21/07/2014

Catholic Spit - eclipse total na solarenga Ventura



Os Catholic Spit são uma banda da solarenga cidade de Ventura, na Califórnia (USA) formada a partir das cinzas de outra banda local, os Dogends. Liderados pela vocalista Ericka Garcia, os Catholic Spit fazem um som death-punk bem dark, fazendo lembrar os T.S.O.L. bem como toda a onda gótica do Reino Unido.



Após terem editado um single no final de 2012, em meados de 2013 editaram o seu único álbum. Intitulado "A Pact with the Devil" temos aqui um disco que claramente poderia ter sido editado no início dos anos 80, com temas como "Die Alone" ou "Inevitable Death" a serem autênticos hinos para jovens deprimidos.


Esta banda tem um grande potencial que espero seja aproveitado em outros lançamentos, é uma questão de estar atento ao bandcamp deles.



20/07/2014

Son Of a Gun - o projecto de Garrett Luczak


Os Son Of a Gun são uma banda de Chicago, Illinois (USA) que começou por ser um projecto a solo de Garrett Luczak (guitarrista/vocalista). Garrett compôs uma data de temas em casa e não se importou que estivessem ou não "no ponto ideal", simplesmente arranjou uma banda e foi tocar por aí.
Esta foi a fórmula que levou ao sucesso uma grande quantidade de artistas que admiro, como é o caso de Jay Reatard, Ty Segall, John Dwyer, Jeffrey Novak, ... e talvez seja a mais "verdadeira" forma de compôr música. Usando esta abordagem, Luczak foi admiravelmente prolífico e em apenas dois anos ele acumulou um verdadeiro tesouro no bandcamp da banda que inclui muitos EPs, splits com várias bandas, discos ao vivo, covers de várias bandas, etc.


O que vos trago aqui é uma colecção dos melhores trabalhos: começando por "Colors" e "EP", ambos gravados em 2013, seguido do split com os Gross Pointe ainda desse ano e concluindo com os dois últimos trabalhos "Take" e "Look So Good" de 2014.

 


Ao início, os temas apresentam um som garage-rock, daquele garage rock cru e imediato que podes beber cerveja de merda enquanto ouves os temas com menos de quatro acordes. Com o tempo começarás a aperceber-te que estás a percorrer uma trajetória ascendente na percepção que existe uma enorme qualidade na composição destes temas.


19/07/2014

Priests - ansiedade, paranóia e medo


Os Priests são uma banda de Washington, D.C. (USA) liderados por Katie Alice Greer, que também faz parte dos Chain and the Gang. Katie é acompanhada por G.L. Jaguar na guitarra, Taylor Mulitz no baixo e por Daniele Daniele na bateria.
Fazem um som post-punk, mas o que sobressai é a voz de Katie que nos transmite uma sensação de ansiedade, paranóia e medo que se torna extremamente viciante e faz-nos querer voltar atrás e ouvir de novo.


As bandas de Washington, D.C. sempre misturaram o caos e a melodia na perfeição e estes Priests continuam a seguir essa tradição.
Em 2012 editaram o EP "Radiation" que me despertou logo a atenção, mas é com "Bodies and Control and Money and Power" lançado este ano que fizeram com que os meus vizinhos os ouvissem mais frequentemente.

Uma banda ainda recente mas que promete vir a dar muito que falar, estejam atentos.



15/07/2014

Buck Biloxi and the Fucks - super-lo-fi-punk-rock


Buck Biloxi and the Fucks é uma banda de New Orleans, Louisiana (USA) que já existe há um bom par de anos, mas que só agora começa a ver o seu nome reconhecido. Fazem um punk-rock super lo-fi, fazendo-me recordar bastante os The Spits. Liderados por um tal de Robert Craig com quem tive o prazer de conversar via Facebook e que se revelou super simpático e extremamente espantado por serem conhecidos neste lado do Atlântico.


Após terem editado vários singles, dos quais destaco o fabuloso EP "Holodeck Survivor", só em 2013 é que editaram o primeiro álbum. Com uma capa a fazer lembrar o clássico "Leave Home" dos Ramones temos todos os clássicos desta banda.


Temas como "I Look Like Crap" ou "I'm A Disaster" já dão para ver que isto é punk-rock puro e duro, onde a guitarra cortante de Rob e a voz nasalada do mesmo fazem com que dance que nem um louco não ligando nenhuma para o que as outras pessoas acham, um real "who gives a fuck":


Rob tem um outro projecto em que assina como Giorgio Murderer e que participou orgulhosamente no álbum lançado por este blog no ínicio deste ano, quem não ouviu que passe por aqui.



09/07/2014

Nox Boys - new guitar band in town



Os Nox Boys são uma das mais recentes bandas de Pittsburgh, Pensilvânia (USA) e surgiram quando o veterano Bob Powers de 56 anos se juntou a Zack Keim de 17 anos.
Keim assumiu as vozes e guitarra, enquanto Powers ocupou-se da outra guitarra e resolveram recrutar Sam Berman (sobrinho de Powers) para baterista e Zach Stadtlander para ocupar o papel de baixista.



A banda começou a ganhar reputação no sub-mundo do garage-rock de Pittsburgh e captou a atenção de Michael Kastelic (vocalista dos Cynics) que tratou de convencer o seu parceiro Gregg Kostelich (um dos donos da Get Hip Records) a assegurar estes rapazes para a sua editora. Foi assim que em Janeiro saiu o disco de estreia produzido pela lenda-viva, Jim Diamond.


O som aqui presente é um garage-rock bem potente por momentos, mas sempre altamente recheado de melodias, na onda de uns Orwells, Broncho, Audacity ou Black Lips.


Passa pelo bandcamp da banda para ouvires o disco na íntegra e irritar os teus vizinhos com o som mais fresco a sair da cidade que nos trouxe os Swamp Rats ou os The Cynics.


06/07/2014

Chimiks - não é The Fatals, mas é quase!



Aquando da desagregação dos The Fatals, muitos dos seus membros resolveram formar outros projectos, Vince Posadzki foi um deles. Mudou-se para Paris e juntamente com Louie Louie no baixo e Ronnie Rollo na bateria resolveu formar uma nova banda na mesma onda - surgiram assim os Chimiks.


Em 2008 editaram um EP e no ano seguinte lançaram um mini-LP através da Slovenly Recordings, em ambos temos um som super barulhento e encharcado de fuzz que nos faz logo relembrar o som pujante da sua anterior banda.
Mas foi em 2012 que os meus vizinhos ficaram a conhecer o segundo álbum que, para mim, é o melhor trabalho deles até ao momento. Intitulado "Modern Storm" é uma tempestade de descargas eléctricas que só um fã dos Fatals irá compreender e adorar. Gravado em Toulouse por Mister Spider e por Mike Mariconda (que gravou os primeiros álbuns dos New Bomb Turks) faz lembrar em alguns temas os Dirtys, os Reatards, os Complications, mas em todos lembra (e muito) os The Fatals através da voz estridente de Posadzki.



25/06/2014

Paul Jacobs - inspiração para quem quer pegar numa guitarra e fazer barulho!


Paul Jacobs é um jovem rapaz de Windsor, Ontário (Canadá) que é um autêntico furacão sónico. Gravando todos os seus discos em modo "ao vivo", este one-man band tem potencial para ser um novo Jeffrey Novak ou um novo Ty Segall. Daqui a cinco anos voltamos a falar... e logo veremos quem tem razão.


É sem dúvida um músico que faz o som que lhe dá na real gana, sem ligar a modas ou estilos e acredito que ao vivo é que demonstra todo o seu potencial. Tem editado todos os seus discos por conta própria e gravado tudo de um só take, com excepção do seu novo EP "Mouldy Love", que lançou a semana passada, que gravou por pistas e com ajuda do baixista Josh Kaiser.
A sua discografia até ao momento é a seguinte:

  • "Paul Jacobs" - Março de 2013;
  • "Coffin Ride" - Junho de 2013;
  • "Drug Theatres" - Novembro de 2013;
  • "I'll Listen to This Later" split w/ Vaguess - Abril de 2014;
  • "I Need a Place to Keep My Stuff" - Abril de 2014;
  • "Mouldy Love EP" - Junho de 2014.


 

Aconselho a ouvirem primeiro o último EP e se gostarem, então podem começar a ir atrás dos seus outros trabalhos que certamente irão ser do vosso agrado.


24/06/2014

Ty Segall - o disco ao vivo


Para quem já teve o prazer de assistir a um concerto de Ty Segall sabe que é uma autêntica maravilha e isso teria de ser captado para vinil mais tarde ou mais cedo.
Foi isso que a editora In The Red Records resolveu fazer e em Setembro de 2012 captou o concerto em Brooklyn dado por Ty Segall e seus comparsas.


Iniciando logo o concerto com quatro covers: de Black Sabbath, Motörhead, AC/DC e Hawkwind, como que querendo dizer "estas foram as minhas influências, por isso não me voltem a fazer essa pergunta", Ty resolve então passar pelos seus clássicos, como é o caso do meu tema preferido dele "Standing at the Station", o mais recente hit "You're the Doctor" e terminando com o poderoso "Wave Goodbye".



23/06/2014

Useless Eaters - finalmente a estreia na Slovenly Recordings




Useless Eaters é o projecto a solo de Seth Sutton que falei aqui e que regressou este ano com o EP "Desperate Living" editado pela Slovenly Recordings.


Temos três temas bem enérgicos e furiosos onde a guitarra afiada de Seth faz com seja possível imaginar que isto foi editado no ínicio da década de 80 pela Killed By Death Records.
Altamente recomendado, desta que foi a banda a acompanhar Jay Reatard na sua última tour.


22/06/2014

Zig Zags - a esperança do rock californiano


Os Zig Zags são uma banda de Los Angeles, California (USA) formada em 2010 por Jed Maheu (vocais/guitarra), Bobby Martin (vocais/bateria) e Patrick McCarthy (baixo).


Após terem lançado vários EP's e singles, a editora Burger Records resolveu lançar uma cassete em 2013 reunindo grande parte desses temas a qual chamou de "10-12" e agora em 2014 editam o álbum de estreia produzido por Ty Segall.


No primeiro "disco" temos uma variedade de estilos onde se nota que a banda ainda estava a tentar descobrir o seu som, vagueando por temas punk, skate-punk, psychedelic-rock e até temas post-punk. O segundo álbum já se nota que a banda consolidou o seu som, fazendo um hard-rock que nos faz recordar o que era feito pelos Motörhead, Black Sabbath, Hawkwind nos seus tempos áureos ou pelos mais recentes Fuzz (a banda de Ty Segall).


Uma banda que ainda vai dar muito que falar, acreditem. Estejam atentos...