29/10/2013

Sick Thoughts - teen anger from Baltimore

Foi uma agradável surpresa ficar a saber que um dos leitores assíduos deste blog é o jovem Drew Owen que apesar de não perceber patavina de português, visita diariamente este blog e todos os dias gosta de trocar mensagens com este que vos escreve.
Drew Owen é um teenager (16 anos) de Baltimore, Maryland (USA) que tem causado furor no garage-punk internacional. Ele tem sido hiper-activo na escrita de canções sob o nome de Sick Thoughts e já registou mais de 30 músicas desde Abril. Ah, no seu terceiro concerto abriu para os Oblivians. Mas a razão porque destaco a obra deste simpático rapaz não é por ele ser um ávido consumidor de todo o rock que passa por aqui, mas por me fazer lembrar (e muito) o som da primeira banda de Jay Reatard (os Reatards).
É como se Jay Reatard tivesse reencarnado no corpo deste jovem de Baltimore.


Como podem ver pelo exemplo do vídeo acima, aqui temos um garage-punk bem sujo e agressivo onde Drew toca todos os instrumentos e se nota que ele sabe o caminho que quer seguir.
Perguntei-lhe porque razão conseguia fazer tanta música em tão pouco tempo e ele respondeu-me basicamente que é porque está sempre sozinho e entediado, já que raramente consegue arranjar amigos por estar constantemente de mau humor.
Já editou vários EP's e splits todos este ano:



Ao vivo, Drew faz-se acompanhar por um baterista:


Está prevista a edição de um novo álbum no ínicio do próximo ano através da editora Dead Beat Records mas enquanto isso não chega, passa pelos comentários e irás comprovar que este miúdo é um autêntico diamante em bruto.

28/10/2013

Land of Nod - isto é o som de Atlanta

Compilações regionais e locais sempre foram utilizadas para divulgar as músicas punks mais obscuras muito antes do surgimento da Internet. Actualmente serve essencialmente para as bandas divulgarem os seus trabalhos mais experimentalistas e fora do "radar" comum onde se movem.
A editora Scavenger of Death lançou, em Fevereiro deste ano, a compilação "Land Of Nod" que pretende retratar o hardcore punk de Atlanta e contém bandas que sempre foram do agrado dos frequentadores deste estaminé pouco recomendado que é o BAIXA ISSO. Aqui temos treze bandas, entre as quais destacamos Gentleman Jesse, Cops, GG King, Bukkake Boys, Predator e Wymyns Prysyn. Só não entendo porque se "esqueceram" de uma das melhores bandas da zona, os Resons, mas nem quero saber o motivo.

Esqueçam o garage-punk, aqui temos hardcore-punk puro e duro e ficamos com a certeza que a cena de Atlanta é actualmente uma das mais vibrantes e emocionantes do punk mundial. Podem ouvir algumas das músicas que compõem o álbum no bandcamp da editora.


27/10/2013

Lou Reed - R.I.P.

Descansa em paz, meu animal do rock:


The Future Primitives - garage-rock zulu

Os The Future Primitives voltaram e que boa notícia para todos os fãs de garage-rock bem primitivo e cavernoso. Já tinha falado aqui deste trio sul-africano e este ano eles regressaram com o lançamento do seu terceiro álbum, chamado "Into The Primitive", onde a mistura explosiva de riffs frenéticos, pedais de fuzz e batidas tribais é capaz de fazer ressuscitar os mais temíveis guerreiros zulus.

Explicar o som destes Future Primitives é como se eles fossem a broca do dentista fazendo-nos pagar pelo elevado nível de frutose acumulado através de canções pop doces o suficiente para apodrecerem os nossos dentes. Este é o som da emoção. Este é o som da energia. Este é o som que os pais de jovens virgens sempre temeram!

Basicamente este é o rock que traz à superficie o “animal” que há em todos nós e excita nossa percepção instintiva, passa pelos comentários e faz com que os teus vizinhos também libertem esse espírito animalesco.

26/10/2013

The Wongs - Ryan Rousseau second band!

Os Wongs foram uma das primeiras bandas de Ryan "Elvis" Wong (Rousseau) formada em Yuma, Arizona (USA). Quando Ryan e os seus dois amigos (Dan e Mundo) formaram os The Fuckaries (primeira banda de Ryan), não tinham qualquer experiência musical e tocavam especialmente covers de Circle Jerks ou Outlets, até que recrutaram Matt Wong para a função de baixista da banda e resolveram chamar-se The Wongs (nome que Ryan sempre detestou). Como curiosidade, o nome para a banda surgiu quando estes rapazes estavam a ver esta cena clássica do filme "The Wanderers":

Devido a problemas de Ryan com alcoolismo, os pais dele resolveram mudar-se para Memphis, Tennessee para o afastarem das más influências. Não esperavam é que ele já conhecia Jack Oblivian e este lhe tinha dado o contacto dum jovem habitante de Memphis chamado Jay Reatard e o resto é história...
Em relação aos Wongs fazem um som punk totalmente inspirado nas compilações Killed by Death e durante a sua curta existência editaram apenas um álbum de originais, o fantástico "Reanimate My Baby" em 1999 e o álbum ao vivo "Live And Shattered".

Ryan conseguiu conciliar as duas bandas activas ao mesmo tempo, os Wongs e os Reatards, já que arranjou emprego numa transportadora (FedEx) e com isso tinha possibilidade de viajar regularmente entre os estados de Arizona e Tennessee. Sendo assim editaram ainda dois EP's, "Get Away!" em 1996 e "Nothin To Me" em 2002.

Passem pelos comentários para terem acesso a estes pérolas completamente raríssimas e quase impossíveis de serem encontradas em qualquer loja de discos.

24/10/2013

The Gories - de Detroit para o Mundo

"The best garage band in America since the '60s. Very primitive…they made people with Les Pauls and Marshall amps look like idiots." - Jack White

Os Gories foram uma banda de garage-rock formada em Detroit, USA em 1986. Consistiam num trio composto por dois guitarristas (Dan Kroha e Mick Collins) e pela baterista Peggy O'Neill e foram das primeiras bandas de garage-rock nos anos 80 a incorporar uma valente dose de blues no seu som.
Quando estes três amigos resolveram criar a banda, apenas Mick Collins possuía algum background musical, mas isso não os impediu de criar uma das bandas mais influentes da cena rock do final do século XX, onde até o conterrâneo Jack White se considerou um fã deste trio.

Editaram três álbuns: "House Rockin'" (em 1989), "I Know You Fine, But How You Doin'" (em 1990) e "Outta Here" (em 1992).

Após uma conturbada tour pela Europa em 1992 a banda resolveu terminar, tendo os seus membros formado outros projectos, tais como, Mick Collins seguiu com os Blacktops e Dirtbombs, Dan Kroha formou os Demolition Doll Rods e Peggy O'Neill prosseguiu a sua carreira com os '68 Comeback.
Entretanto nos últimos tempos os Gories têm dado concertos e só esperemos que passem pelo nosso país.


Passem pelos comentários para terem acesso a uma das bandas mais ouvida pelos meus vizinhos nos anos 90 e sem dúvida uma enorme influência para todas as bandas de garage-rock que vieram depois.

23/10/2013

Gaye Blades - garage-rock homoerótico

Os Gaye Blades foram uma banda formada em 2007 por Jared Swilley (dos Black Lips, Almighty Defenders, ...), Bobby Ubangi (dos Lids, Carbonas, ...), Gentleman Jesse (dos Carbonas, Cops, ...) e Mike Koechlin (dos Frantic, GG King, Beat Beat Beat, ...).


Como podem ouvir pelo video acima, as músicas destes Gaye Blades podiam fazer parte de qualquer álbum dos Black Lips já que estão na mesma onda. A curiosidade aqui reside nas letras das músicas, já que todos os músicos participaram na escrita das mesmas tentando retratar histórias de amor de uns para outros. Títulos como "Treat Me Like A Man", "Don't Get Married" ou "Pretty Boy" dão uma ideia de quão gay são as letras, que apesar de serem uma paródia a todo o universo de cowboys gays funciona de forma excelente.
Editaram apenas um álbum em 2011 de título homónimo que foi uma homenagem à prematura morte de Bobby Ubangi em 2009:
Editaram ainda vários EP's do qual destaco "I'd Brave Anything for You" que foi lançado em 2008.


Isto é garage-rock para ser ouvido sem qualquer tipo de preconceito.


21/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2006

Em 2006 os meus vizinhos perceberam que em mono as paredes também tremiam:

Fe Fi Fo Fums - Shake All Night (2006)



Em 2006 já Ty Segall andava a chatear os meus vizinhos com os seus Epsilons:

Epsilons - Killed 'Em Deader 'N A Six Card Poker Hand (2006)



Provavelmente a melhor banda das que nunca ouviste falar. Simplesmente fantásticos:

Swing Ding Amigos - Kings Of Culo (2006)



Isto é puro garage-rock, isto é puro-brilhantismo:

The King Khan & BBQ Show - What's For Dinner? (2006)



Em 2006 a voz estridente de Amanda Hohmeier era um autêntico pesadelo para os meus vizinhos:

The Krunchies - Cameltoe Patrol EP (2006)



E assim encerro esta retrospectiva dos 40 anos já que em 2007 nasceu este blog. Fiquemos com o artista que fez o álbum mais vezes ouvido pelos meus vizinhos na última década:

Jay Reatard - Blood Visions (2006)

20/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2005

Agora que se aproxima a edição deste ano do Barreiro Rocks, esta banda deu um dos melhores concertos que tive oportunidade de assistir neste festival:

Wau Y Los Arrrghs!!! - Cantan En Español (2005)



De Marselha para o mundo... punk rock!

The Hatepinks - Plastic Bag Ambitions (2005)



Em 2005 os meus vizinhos conheceram este garage rock sul-americano de qualidade TOP:

Los Peyotes - Cavernicola! (2005)



Qualquer semelhança com os Hives não é pura coincidência:

The Manikins - Epileptic (2005)



Em 2005 ainda se fazia hardcore-punk com a pujança do início dos anos 80.

Regulations - Regulations (2005)

19/10/2013

Nobunny - o regresso de Justin Champlin

Falar de Nobunny (alter-ego de Justin Champlin) neste blog já é costume como se pode ver aqui. Acabou de editar o quarto álbum de originais, "Secret Songs", e é mais um festim de rock'n'roll cheio de suor:
As músicas foram gravadas por todo o país em diferentes estúdios e quartos, mas todas têm o som lo-fi já presente em anteriores trabalhos. Do rock simples e descomprometido presente em faixas como "My Blank Space” e “Bye Bye Roxie" para melodias pop bem pegajosas como "True Vulture", passando pelo hardcore-punk de "Buried in a Bong" e até duma pop bem camuflada como em "Little Go Bitch" que foi o single de apresentação deste álbum e onde se pode ver Nobunny usando calças (algo bem raro de ver):
Continuo a achar que a melhor forma de ouvir Nobunny é nos espectáculos ao vivo e que estas músicas irão soar 1000 vezes melhor se estivermos na fila da frente do palco.

18/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2004

Este foi o último álbum dos Lost Sounds e sintetizadores/teclados nunca soaram tão bem:

Lost Sounds - Lost Sounds (2004)



Demasiado hardcore para garage-fans e demasiado garage para hardcore-fans.

Henry Fiat's Open Sore - The Parallel Universe Of (2004)



Em 2004 descobri este rapaz franzino e logo vi que era um pequeno génio:

Jeffrey Novak - To Hell In A Hand Basket (2004)



Banda BOA mas BOA mas mesmo MUITO MUITO BOA!

Baseball Furies - Let It Be (2004)



Todo o pop-punk deveria ser assim!!

The Marked Men - On The Outside (2004)



Sempre adorei este duo e aqui conquistaram Paredes de Coura:

Death From Above 1979 - You're A Woman, I'm A Machine (2004)

17/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2003

Em 2003 descobri a melhor banda do século XXI:

The Black Lips - The Black Lips (2003)



Só os descobri em 2003, e até hoje não me perdoei por isso:

Testors featuring Sonny Vincent - Complete Recordings 1976-79 (2003)



Em 2003 cheguei a acreditar que estes miúdos iam longe, infelizmente estava errado:

Ima Robot - Ima Robot (2003)



John Dwyer antes de formar os Thee Oh-Sees já irritava os meus vizinhos com os seus Coachwhips:

Coachwhips - Bangers Vs. Fuckers (2003)



Em 2003 apaixonei-me por esta "sul-coreana" de New Jersey.

Yeah Yeah Yeahs - Fever To Tell (2003)



Em 2003 os meus vizinhos eram bombardeados com isto a toda a hora:

The Functional Blackouts - 1-900-Get-Inside EP (2003)



O garage-punk pode ser divertido!

The Spits - The Spits - vol.2 (2003)



Se todas as bandas contratassem assim os músicos, o panorama musical seria muito melhor:

The Zodiac Killers - Society's Offenders (2003)



Em 2007 criei este blog e esta foi a primeira banda a constar nele, é preciso dizer mais alguma coisa sobre o que acho deles?

Tyrades - Tyrades (2003)

16/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2002

É por existirem estas bandas que continuo a acreditar que o rock nunca irá deixar de ter popularidade:

Queens Of The Stone Age - Songs For The Deaf (2002)



Mais uma banda portuguesa que sempre foi desprezada em Portugal e adorada em Inglaterra, a prova está neste vídeo:

The Parkinsons - A Long Way To Nowhere (2002)



Em 2002 ainda se fazia punk-rock como se fosse 1977:

The Stitches - Twelve Imaginary Inches (2002)




Em 2002 descobri estes ingleses e fiquei maravilhado com a quantidade de influências que se podiam encontrar no seu som. Atenção, deve ser ouvido BEM ALTO:


The Eighties Matchbox B-Line Disaster - Hörse Of The Dög (2002)


15/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2001

Os meus vizinhos ouviram muitas vezes este disco de estreia dos Strokes:

The Strokes - Is This It (2001)



Em 2001 descobri a banda mais selvagem da América do Sul e olhem que lá a concorrência sempre foi forte.

Motosierra - XXX (2001)



Em 2001 Mick Collins continuava a encantar após os Gories:

The Dirtbombs - Ultraglide In Black (2001)



Em 2001 os meus vizinhos aturaram muitas vezes o Jack White (quando este ainda era bom):

The White Stripes - White Blood Cells (2001)

14/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 2000

FFFFAAAANNNNTTTAAASSSSTTTIICCOOOOOOOOO:

Bantam Rooster - Fuck All Y'all (2000)



Nick Olivieri sempre mereceu o meu respeito, tanto nos Dwarves, como nos QOTSA e aqui no seu projecto a solo:

Mondo Generator - Cocaine Rodeo (2000)

13/10/2013

Wau Y Los Arrrghs!!! - a banda mais selvagem de Espanha regressou

Já tinha falado destes espanhóis aqui em 2009 aquando do lançamento do seu segundo álbum e eles estão de regresso com "Todo Roto"!

E neste terceiro álbum da banda mais selvagem da Espanha continuam a fazer um garage-rock que parece ter saído da compilação Nuggets! Produzido por Jorge Muñoz-Cobo (dos Doctor Explosion) aqui temos o vocalista Juanito Wau, a versão humana de Rat Fink, a continuar a ser o vocalista que mais grita no panorama musical actual. Enquanto isso os restantes Arrrghs mutilam o nosso aparelho auditivo com riffs poderosos e prestando homenagem a alguns dos seus ídolos do passado (Jacques Dutronc, Kinks, Cuby & The Blizzards e Dave Davies).

O video acima não demonstra a qualidade sonora deste poderoso disco onde o fuzz e os teclados estão sempre presentes, mas podem ouvir no bandcamp da banda.
Juanito Wau é o frontman perfeito para os Arrrghs! e apesar de não saber cantar como ele assume na faixa "No Se Cantar" para quem já teve oportunidade de os ver ao vivo, tem a perfeita noção que está ali um entertainer capaz de colocar toda a audiência a saltar. Enquanto eles não voltam a Portugal, apenas vão irritando os meus vizinhos.

12/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1999

Se Rick Sims já tinha sido excelente com os seus Didjits, estes continuaram o seu legado:

Gaza Strippers - Laced Candy (1999)



Fui ver estes ao Coliseu de Lisboa e subi ao palco para cantar 15 segundos desta música, quantos se podem orgulhar de já terem cantado no Coliseu?

Atari Teenage Riot - 60 Second Wipe Out (1999)



Mais um exemplo de uma banda que fez um disco de estreia soberbo e dissolveu-se de seguida:

The Wongs - Reanimate My Baby (1999)



Os deuses do surf-rock espacial sempre estiveram longas temporadas a aterrorizar os meus vizinhos. No video seguinte podemos vê-los numa visita ao hemisfério sul:

Man Or Astro-Man? - Eeviac: Operational Index And Reference Guide, Including Other Modern Computational Devices (1999)

11/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1998

Nunca tinha achado muita piada a estes suecos até eles lançarem este álbum em 1998. Simplesmente brilhante, ainda hoje o oiço no carro:

Refused - The Shape Of Punk To Come (1998)



A melhor banda rock portuguesa de todos os tempos? Pelos projectos que os membros da banda vieram a ter depois, parece que sim.

Tédio-Boys - Bad Trip (1998)



Em 1998 estes espanhóis eram presença assídua em todo o som que saía das janelas do meu quarto:

Aerobitch - Time To Start Kickin' Ass (1998)



Quando ouvia isto em 1998 todos os meus amigos me diziam que sabiam tocar melhor que estes putos de Memphis, dez anos depois... estavam todos maravilhados com um tal de Jay Reatard.

Reatards - Teenage Hate (1998)



Em 1998 fiquei doido com estes japoneses, apesar de não perceber um car***** do que dizem. Uma banda que faz com que o promotor do espectáculo obrigue a parar o concerto para acalmar o público merece ser respeitada:

Thee Michelle Gun Elephant - Gear Blues (1998)

10/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1997

A maioria dos meus amigos não gosta deles. A maioria dos meus amigos é estúpida:

The Hives - Barely Legal (1997)



Em 1997 os meus vizinhos ficaram a conhecer estes japoneses, LOCK'N'LOLL !!!

Guitar Wolf - Planet Of The Wolves (1997)



Em 1997 os Motards eram uma das minhas bandas de eleição:

The Motards - $aturday Night Special Ed. (1997)



Billy Childish apadrinhou-os e tornaram-se uma banda de peso que os meus vizinhos tiveram o prazer de conhecer em 1997:

Armitage Shanks - Never Mind The Ballcocks (1997)



Isto é o verdadeiro "in your face" punk rock!!!

Loli & The Chones - P.S. We Hate You (1997)

09/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1996

Estes noruegueses sempre souberam fazer rock e em 1996 lançaram "Ass Cobra" que era daqueles álbuns que me dava vontade de partir coisas:

Turbonegro - Ass Cobra (1996)



Vale a pena dizer alguma coisa? Quem visita o blog e nunca ouviu este disco mais de 70 vezes?

Oblivians - Popular Favorites (1996)



Os meus vizinhos em 1996 ainda pensavam que os DEVO faziam música assim:

Servotron - No Room For Humans (1996)



Mais uma banda de Billy Childish e esta talvez seja a melhor de sempre:

Thee Headcoats - In Tweed We Trust (1996)



O ano de 1996 foi mesmo um ano de grandes bandas e grandes discos, e neste vídeo dá para ver que não devem convidar alguns músicos para alguns programas da manhã:

Jon Spencer Blues Explosion - Now I Got Worry (1996)



Um clássico do punk-rock!!!

The Queers - A Day Late And A Dollar Short (1996)



Mais uma banda que não aguentou a pressão dum excelente disco de estreia:

Nada Surf - High / Low (1996)

08/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1995

Nunca percebi porque esta banda teve tão pouco sucesso, mas a pressão de superar um fabuloso disco de estreia talvez tenha sido demais:

Elastica - Elastica (1995)



Em 1995 descobri o som que procurei toda a minha vida!! Energia total!!!

Teengenerate - Get Action! (1995)



Se tivesse de escolher 3 bandas de garage-punk que mudaram a minha vida, esta teria de ser uma delas. O pior foi que no final do século XX mudaram completamente o seu som.

The Makers - The Makers (1995)



Se tivesse de escolher 3 bandas de garage-punk que mudaram a minha vida, esta teria de ser uma delas. Fodasse, já gastei duas:

The Drags - Dragsploitation...Now! (1995)



Em 1995 já havia um luso-descendente chamado John Reis que criou esta banda após ter estado nos Drive Like Jehu e a imprensa portuguesa dez anos depois dava destaque a uma tal de Nelly Furtado... enfim... é o país que temos.

Rocket From The Crypt - Scream, Dracula, Scream! (1995)



Mais uma banda que tenho pouco a dizer sem ser isto:  "Perfeição"

New Bomb Turks - Pissing Out The Poison - Singles & Other Swill '90-'94‎ (1995)

07/10/2013

White Reaper - o rock da cidade onde nasceu Muhammad Ali

Os White Reaper são um duo de Louisville, Kentucky (USA) e fazem um som bem pujante na onda dos Bass Drum Of Death ou dos JEFF The Brotherhood.

Têm apenas um álbum editado em 2012 chamado "White Aura" e um EP que lançaram em Agosto de 2013, intitulado "Conspirator/The Cut", que podem ser ouvidos na íntegra no bandcamp da banda.


Os meus vizinhos têm andado bastante irritados já que oiço este novo EP a toda a hora, se passarem pelos comentários também poderão irritar os vossos.

Night Beats - este é o psicadelismo da segunda década do séc. XXI

Os Night Beats são uma banda de Seattle, Washington (USA) formados em 2009 pelo guitarrista Danny Lee Blackwell e pelo baterista James Traeger. Ainda nesse ano recrutaram o baixista Tarek Wegner e no ano seguinte lançaram o seu primeiro EP, "H-Bomb".

Como já devem ter reparado, pelo vídeo acima, fazem um garage-rock bem psicadélico na onda dos Black Lips, Strange Boys ou dos Growlers. Não será de estranhar que já partilharam o palco com todas estas bandas e o líder da banda até chegou a ter um projecto paralelo com Cole Alexander e Joe Bradley dos Black Lips.
Editaram até ao momento dois álbuns, "Night Beats" em 2011 e "Sonic Bloom" em 2013:


Estes discos são altamente aconselhados já que captam perfeitamente e modernizam a aura alucinógena e demoníaca de bandas como os 13th Floor Elevators ou de uns Golden Dawn.

06/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1994

Estes belgas sempre tiveram uma relação próxima com os portugueses, acho que os vi ao vivo mais de cinco vezes e nunca me decepcionaram:

dEUS - Worst Case Scenario (1994)



É pop, é lamechas, mas sempre gostei deste primeiro álbum dos Weezer:

Weezer - Weezer (1994)



Em 1994 os Pixies já não existiam, mas Frank Black ainda nos trazia autênticas pérolas:

Frank Black - Teenager Of The Year (1994)



Em 1994 os Supersuckers eram uma das minhas bandas de eleição:

Supersuckers - La Mano Cornuda (1994)



Trent Reznor foi sempre um músico capaz de arrepiar todos os pelos da minha nuca.

Nine Inch Nails - The Downward Spiral (1994)

05/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1993

Em 1993 estes alemães eram um autêntico pesadelo para os meus vizinhos:

Einstürzende Neubauten - Tabula Rasa (1993)



Em 1993 este álbum fartava-se de rodar no meu leitor de CD's, simplesmente fantástico:

Butthole Surfers - Independent Worm Saloon (1993)



Em 1993 todos os dias eram vividos como sábados à noite!

The Devil Dogs - Saturday Night Fever (1993)



Kim e Kelley Deal eram as senhoras que me faziam sonhar em 1993:

The Breeders - Last Splash (1993)



Este álbum dos Action Swingers editado em 1993 era daqueles que ficava meses dentro do leitor de CD's:

Action Swingers - Decimation Blvd. (1993)



Em 1993 esta era a música perfeita para partir coisas:

Melvins - Houdini (1993)

04/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1992

Apesar de gostar muito dos Ministry esta música tem a colaboração preciosa de Gibby Haines o que faz com que fique ainda melhor:

Ministry - ΚΕΦΑΛΗΞΘ (1992)



Quando ouvi isto em 1992 apenas exclamei: "Que banda, que álbum, que som, que músicas!!". Foi a irritação total para os meus vizinhos!!!! Esta banda também funcionou como vacina para o flagelo do grunge que viria a reinar nos próximos anos, safei-me de boa.

The Mummies - Never Been Caught (1992)



Em 1992 a pergunta que me faziam com frequência era "Blur ou Oasis?", Eu respondia Blur porque estava a pensar nisto:

Blur - Popscene (1992)



Raparigas com atitude, rockers de corpo inteiro:

L7 - Bricks Are Heavy (1992)



Aquele som que saía da guitarra de Tom Morello era simplesmente fantástico e em 1992 os meus vizinhos ouviram-no muitas vezes:

Rage Against The Machine - Rage Against The Machine (1992)



Fiquei completamente viciado no álbum "Nurse" destes irlandeses, pena que tenha sido o único de jeito:

Therapy? - Nurse (1992)



Em 1992 os meus vizinhos descobriram o rock alternativo destes parisienses. Em 2004 o vocalista seria muito falado na imprensa, mas não pelas melhores razões:

Noir Désir - Tostaky (1992)

03/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1991

Em 1991 esta banda arrasou com tudo, não acredito que haja um vizinho no planeta que não tenha ouvido uma música do álbum "Nevermind":
Nirvana - Nevermind (Super Deluxe Edition) (1991)



Guitarras, feedback, distorção e uma voz angelical, simplesmente perfeito:

My Bloody Valentine - Loveless (1991)



Este álbum ouvido bem alto é uma coisa do outro mundo, perguntem aos meus vizinhos se não concordam:

Drive Like Jehu - Drive Like Jehu  (1991)



Das primeiras bandas que vi com dois baixistas e apenas um guitarrista, não tiveram grande sucesso depois, mas o suficiente para constarem nesta lista:

Ned's Atomic Dustbin - God Fodder  (1991)



Só em 1991 é que consegui ter um álbum destes punk-rockers que arrasaram Los Angeles no final da década de 70.

The Weirdos - Weird World - Volume One 1977-1981 (1991)

02/10/2013

40 anos a ouvir para baixar isso! - 1990

Em 1990 os meus vizinhos ficaram a conhecer a melhor banda de sempre a sair de Portland! O ano passado dei este álbum ao meu sobrinho de 16 anos (que gostava de Green Day, Offspring e essas merdas). Ele não parou de o ouvir até hoje.

Poison Idea - Feel The Darkness (1990)



Em 1990 descobri aquela que foi considerada uma das bandas mais violentas da história do rock:

Dwarves - Blood Guts & Pussy (1990)



Em 1990 fiquei SUPER entusiasmado com esta banda vinda de Detroit:

The Gories - I Know You Fine, But How You Doin' (1990)



So cool, so rocker... mas infelizmente só os descobri em 1990.

Crime - San Francisco's Still Doomed (1990)



Antes do boom dos Nirvana... era este som de Seattle que os meus vizinhos ouviam bem alto:

Mudhoney – Superfuzz Bigmuff Plus Early Singles (1990)

01/10/2013

The Blind Shake - rock rock rock

The Blind Shake são um trio de Minneapolis, USA formado em 2004 por Dave Roper e pelos irmãos Mike e Jim Blaha.
O som deles é uma espécie de surf-rock / noise / garage misturado com post punk.... com todos os tiques de math rock e a atitude do punk-rock. O som que sai da guitarra de Jim Blaha tem alturas que me faz lembrar Dick Dale como logo de seguida me faz lembrar Greg Ginn (Black Flag), mas este trio é essencialmente famoso pelas suas actuações ao vivo onde é raro deixarem alguém indiferente com o seu som. Querem provas? Vejam o vídeo e irão ficar com uma ideia:

Já colaboraram com a lenda viva do rock psicadélico Michael Yonkers, com o qual gravaram três álbuns, bem como com o luso-descendente John Reis (Rocket From The Crypt), mas os álbuns que irei colocar aqui são aqueles que assinam em nome próprio: "Rizzograph" em 2005, "Carmel" em 2007, "Seriousness" em 2011 e "Key To A False Door" em 2013.


Chamo a especial atenção para este último álbum, editado pela Castle Face Records (editora do líder dos Thee Oh Sees - John Dwyer) e que para mim é o seu melhor trabalho até então.
Encontram-se neste momento em tour com os Thee Oh Sees e OBNIII’s e só espero que alguma destas bandas tenha a bondade de vir a este cantinho à beira-mar plantado.
Passem pelos comentários para que os vossos vizinhos tentem adivinhar que estilo de rock é este feito pelos Blind Shake.

Fuzz - será que Ty Segall tem tempo para dormir?

Os Fuzz são um novo projecto musical de Ty Segall que aqui assume o papel de baterista da banda. Os outros dois membros da banda são o guitarrista Charlie Moothart seu amigo de infância e que o acompanha em muitas das suas digressões e ainda o baixista Roland Casio que já tinha trabalhado com Ty nos Epsilons e nos Moonhearts.

Já editaram três singles desde 2012, mas agora acabaram de lançar o seu primeiro longa-duração que é simplesmente fantástico. A sua discografia até agora foi esta:
  • This Time I Got A Reason (2012) - single
  • Sunderberry Dream (2013) - single
  • Sleigh Ride (2013) - single
  • Fuzz (2013)

Mantendo-se fiel ao seu nome, Fuzz forjaram um som de ultra-camadas de proto-metal que libertam camada após camada cheio de fuzz. É como se os Black Sabbath fizessem uma canção psych-punk, depois de passarem uma semana no deserto a consumir ácidos.


Ty Segall não pára de me surpreender, tudo o que faz é simplesmente fabuloso. Espero que ele passe com os Fuzz por Portugal, porque todos estamos a precisar de um pouco de fuzz nas vossas vidas.